“É com estatísticas e números que assim se engana o povo”…

No decorrer da campanha eleitoral de 1986 para a Presidência da República realizaram-se vários debates, transmitidos pela televisao oficial e moderados por Miguel Sousa Tavares e Margarida Marante , que envolveram os quatro candidatos para as eleições presidenciais, Mario Soares, Freitas do Amaral, Salgado Zenha e Lourdes Pintassilgo .

A 9 de Janeiro desse  ano, um dos debates televisivo colocou frente a frente dois políticos de posturas bem diferentes, mas com maior probabilidade de alcançar a chefia de estado: Mário Soares e Freitas do Amaral.

Mário Soares, o líder histórico do Partido Socialista  e Ex Primeiro-Ministro , era um político de ação, que não recuava perante o perigo, veterano de perseguições da policia de estado e de desterros em São Tomé e Cabo Verde.

A antítese era Freitas do Amaral, fundador do CDS , desde os tempos das guerras académicas dos anos sessenta, menos afeito ao confronto físico, mais homem de gabinete, reservado e cauteloso

Nesse debate, depois das cortesias preambulares dos confrontos televisivos ,coube a Freitas do Amaral a oportunidade de apresentar sua tese.

O professor catedrático levava a lição meticulosamente preparada, ilustrada por comprovativa base de dados, analises, padrões e estatísticas.

Mario Soares ouviu atentamente a longa amostragens, de aparentemente imbatível caudal de cálculos e projeções numéricas ,respondendo com um simples frase:

“É com estatísticas e números que assim se engana o povo”…

O teor do debate mudou e Freitas do Amaral terá perdido as eleições nesse preciso momento, quando foi incapaz de igualar discurso populista de Soares.

Há políticos que não precisam de estilo e conteúdo elaborado para as mensagens que comunicam ao eleitorado.

Para Mario Soares a simplicidade das ideias e o tom emotivo como as transmitia era suficiente para galvanizar o povo.

No momento presente Antonio Costa é o exemplo desses políticos, menos preocupados com o conteúdo do que dizem, mas mais com o teor teatralmente convincente do que pretendem  dizer.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *