Mensagem Intramuros

A Rainha Isabel II falou no passado domingo aos súbditos britânicos para dirigir uma mensagem de esperança e confiança no futuro perante o flagelo, corona vírus, que atingiu o seu país e todo o mundo.

Num longo reinado de 68 anos, para além das tradicionais mensagens da quadra festiva do Natal, a soberana britânica tinha falado anteriormente para a nação apenas quatro vezes, para assinalar o sexagésimo aniversário da sua coroação, ou nos momentos de luto da família real, como falecimento da Processa Diana.

A transmissão televisiva foi feita do Castelo de Windsor, onde a rainha se abrigou depois de abandonar o palácio de Buckingam de Londres, o epicentro de pandemia.

A família real britânica também se tinha refugiado no Castelo de Windsor, para evitar os bombardeamentos alemães em Londres durante a segunda guerra mundial, sendo ainda coincidência  o estilo  saudosista da dissertação dirigida ao seu povo com o mesmo tom evocativo   de alocuções feitas ,por politicos e soberanos ,no período do conflito mundial de 1939-45.

Para além das boas intenções teve o discurso da monarca a virtude de desfazer uma dúvida que tinha ficado a pairar no ar, face ao “retreat ‘intramuros de Windsor.

Pensaram alguns que Isabel II iria aproveitar esta crise para concretizar a abdicação, a favor do seu neto William, uma vez que este tinha assumido transitoriamente a regência do reino.

A exemplo da Rainha Vitoria, que reinou mais de 63 anos, e pouco tempo de vida como rei deu ao seu sucessor Eduardo VII (apenas oito anos), Isabel II não parece inclinada a prescindir do ceptro real.

A mensagem da rainha, enviada da zona de conforto do seu castelo, teve o mérito de esclarecer quem está no trono para ajudar os ingleses a ultrapassar a crise.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *